Ana Rita Simonka Blog

Subscreva-se e baixe sua meditação guiada para Energia Vital Prana.

Meditação: técnicas ao alcance de todos.

Meditação: técnicas milenares ao alcance de todos.

Na minha trajetória, eu segui um caminho muito diferente das formações convencionais de professor de yoga pois decidi buscar a meditação por outras vertentes trabalhando a música e a dança.

Uma das principais qualidades do meu sistema de meditação TFD é que o trabalho foi pensado para compartilhar o meu conhecimento mais elevado e continuar sendo acessível a todos sem qualquer distinção e sem necessidade de experiência anterior.

Essa proposta ganha contornos interessantes, uma vez que parte de alguém que a vida toda se dedicou ao aprendizado de estilos altamente específicos de dança e de música. Os estilos que eu domino são realmente restritos e mesmo, representam coisas inatingíveis para a maioria das pessoas: canto clássico indiano, tocar tampura, técnicas milenares do Shattari Sufi, Nada-Yoga (Yoga dos Sons). 

Seria de se esperar que a minha escola de meditação fosse igualmente restrita nos elementos que propõe explorar. No entanto, acontece exatamente o oposto disso.

Despertar antes de ensinar.

Em todas essas escolas e por todas as linguagens tradicionais que passei, encontrei sistemas que pretendem “despertar” antes de “ensinar”. 

Despertar significa colocar o praticante em contato com suas habilidades naturais, revelar sua essência criativa, transformar sua percepção interior. 

Ensinar aqui tem o sentido de “impor coisas de fora para dentro” – isso não é o que fazemos. Em todas as tradições que conheci, o caminho é de trabalho interior, ou seja: é redescobrir os talentos ocultos guardados na natureza humana que nos fazem dançarinos, cantores, musicistas – é enxergar tudo isso como oportunidades inigualáveis de refinar estados da mente e da consciência possibilitando recuperar a unidade entre meditação e arte “desde dentro”.

A questão de se ter ou não “talento” ou “habilidade” para cantar, dançar ou tocar um instrumento cai para segundo plano; o que interessa é o caminho interno a percorrer sob o auspicioso auxílio da arte como guia. Um imenso número de pessoas não se dedica a aprender música ou dança porque entende que “não tem talento para isso”, embora tenha muita vontade de aprender. Outras pessoas ficam travadas na questão do “bloqueio” que indica uma dificuldade pessoal de auto-expressão e auto-conhecimento das próprias emoções.

É nesse sentido que as técnicas que compõe a TFD podem se tornar acessíveis para qualquer pessoa sem o menor prejuízo de suas qualidades originais.

zen, meditation, stones-8572814.jpg

Igualando iniciantes e avançados

O nível de perícia ou desenvolvimento vai depender da dedicação pessoal de cada um e as técnicas podem trazer seus benefícios para todos. 

Pouco a pouco, vamos mostrar que a meditação com música e dança quebra totalmente a barreira entre “meditadores iniciantes” e “meditadores avançados” tirando da cabeça a noção de que a boa qualidade de uma experiência meditativa é definida predominantemente pelo “tempo de prática”.

Esse é um dos temas mais instigantes que costumo trazer nos meus cursos – sempre com muita polêmica associada. Costumo repetir a história de que no trabalho do mestre sufi Adnan Sarham, todos meditavam juntos na mesma prática e fazendo o mesmo exercício, sem criar divisões entre aulas para iniciantes ou para avançados: ali, ficava evidente que o que interessa é o grau de aprofundamento interior acessível a cada um em particular.

A parte mais importante da minha escola é cumprir com a tarefa de que é possível compartilhar com quem quer que seja a minha própria experiência de meditar com música, dança e movimentos lidando com estilos altamente sofisticados e mesmo, em muitos casos, elitistas.

A arte do Ajuste ou Alinhamento

O motivo da minha paixão por meditar com música, dança e movimentos tal como pude aprender nas escolas que frequentei e de onde trago o meu conhecimento é que através dessas atividades criativas, a realidade da meditação se apresenta para nós tal como ela é: um Ajuste ou Alinhamento entre todas as Dimensões do Ser, do Corpo ao Cosmos. Os antigos chamaram isso de experiência da Unidade ou Samadhi. O objetivo principal da TFD é ir elucidando como isso acontece e como todos podem obter esse Ajuste, possibilitando uma visão completamente renovada sobre meditação e sem qualquer necessidade de esforço, dificuldade ou entrave.

zen, meditation, stones-8572814.jpg

Gostou? então, compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ana Rita Simonka

Ana Rita Simonka

Sou musicista, bailarina e yogini. Deixe eu te conduzir nos segredos da meditação com o uso dos mantras, dos ragas de cura, do sound healing, das danças sufis e da elevação da consciência através da arte.

Ouça minha Música

Escolha por tema

plugins premium WordPress